terça-feira, 23 de setembro de 2014

Você está amamentando e seu peito está sempre murcho? Que maravilha!!!

Por Fernanda Rezende Silva
Revisão: Amandita Areias

O título deste texto lhe assustou? Você imaginava que, para uma mulher conseguir amamentar plenamente, ela precisaria estar sempre com os seios bem pesados? Pois é, infelizmente este é um dos grandes mitos da amamentação, que gera muita insegurança nas mães e faz algumas até desistirem da amamentação - vamos entender porquê.
Logo que o bebê nasce é comum a mãe ficar com os seios cheios, já que o corpo ainda não sabe exatamente quanto leite precisa produzir para aquele bebê. Nas primeiras semanas (ou até nos primeiros meses) o corpo produz mais leite do que o bebê necessita - parece uma maravilha, mas é uma situação delicada, pois nesses casos a mulher corre o risco de ter empedramentos e até mastites. O bom mesmo é quando a mãe produz a quantidade de leite exata que o bebê precisa, e quando essa fase chega é claro que os seios não ficam mais cheios como antes. Nesse momento muitas mulheres se desesperam, pensam que o leite está secando, o que não é verdade - o corpo apenas ajustou a produção à demanda. Mas e aí, como é que o bebê vai mamar um peito murcho, vazio? Então, peito é fábrica! Sim, o leite é fabricado NA HORA em que o bebê está mamando! Você imaginava que o corpo da mulher passava o dia todo fabricando e armazenando leite materno? A natureza é muito mais eficiente do que isso! Aproximadamente 20% do leite é fabricado e armazenado, o restante (80%) só é fabricado na hora que o bebê começa a sugar - isso mesmo, produção online! Você já ouviu algum fazendeiro dizer que "a vaca guarda o leite do bezerro"? Pois então, ela não guarda nada - o que acontece é que, por mais que se ordenhe, ela vai produzir leite na hora que o bezerro começar a mamar - e a mesma coisa acontece com nós, mulheres: mesmo que você tenha ordenhado tudo que podia ou seu bebê tenha mamado um tempão, se logo em seguida ele quiser mamar vai ter leite sim - o corpo vai produzir.
E se a natureza é mesmo tão perfeita porque algumas mães precisam recorrer a fórmulas? Os principais motivos que levam as mães a dar complemento são: falta de informação (que gera a falsa sensação de não ter leite suficiente - leia sobre isso aqui:http://grupovirtualdeamamentacao.blogspot.com.br/2014/08/sensacao-de-pouco-leite.html), sucção incorreta do bebê (que afeta realmente a produção de leite da mãe) e indicação do pediatra (muitos médicos receitam complemento até para bebês que não precisam). O leite é produzido online, na quantidade que o bebê precisa, mas por favor não vamos abusar da natureza - o bebê precisa sugar o peito de forma CORRETA. E se o bebê já mamava direitinho, já tinha a pega perfeita: o que faz um bebê passar a sugar de forma errada? Bicos artificiais (chupetas, mamadeiras, bicos de silicone)! Entendeu porque é tão importante evitar qualquer bico artificial? Eles atrapalham a livre demanda, afetam a forma como o bebê suga o seio da mãe e consequentemente interferem na produção de leite.
Peito murcho significa que tem um bebê mamando muito bem! 
Se você conhece alguma mãe que tenha amamentado mais de 6 meses, pergunte a ela se o tempo todo o peito ficava cheio - a resposta que ela provavelmente lhe dará será essa: "não, só nos primeiros meses (ou semanas) os peitos ficavam cheios, depois ficavam murchos mas mesmo assim meu bebê conseguia mamar". Infelizmente nem sempre é fácil encontrar uma mulher que tenha amamentando mais tempo (as estatísticas brasileiras de amamentação são vergonhosas) então muitas acabam caindo no conto do complemento por pura falta de informação. 
Peito murcho tem leite e os bebês sabem sugar - basta respeitar a natureza para que a amamentação transcorra naturalmente.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...